BUSCA PELA CATEGORIA "Polícia"

20 Setembro 2017 - 17:41

Polícia Civil faz operação contra falsificação de cigarros e prende cantor sertanejo no Paraná

Foto: Leopoldo Karan/RPC

O cantor sertanejo Rafael Francisco Frare de Siqueira, da dupla Fábio e Rafael, foi preso na manhã desta quarta-feira (20) pela Polícia Civil em uma operação contra falsificação de cigarros. Ele foi detido em um prédio de luxo em Londrina, no norte do Paraná. O ônibus da dupla foi apreendido durante a operação. As informações são do G1. Os crimes investigados na operação são organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra a saúde pública. De acordo com a polícia, até as 12h, 13 pessoas foram presas; outras três são procuradas. O advogado Fernando Buono, que representa Rafael, disse que não vai se manifestar até ter acesso aos autos. Ao todo, 35 mandados judiciais estão sendo cumpridos em cidades do Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Bahia. Do total de ordens judiciais, 16 são de prisão e 19 são de busca e apreensão. A ação foi batizada de ”Operação Sem Filtro”. A Polícia Civil pediu o sequestro de R$ R$ 6,5 milhões dos bens do suspeito de chefiar a quadrilha e de 19 veículos utilizados pela organização criminosa. A Justiça determinou o bloqueio de seis contas bancárias, sendo duas delas pertencentes a empresas, ainda de acordo com a Polícia Civil. Entre os locais onde estão sendo cumpridos os mandados de busca e apreensão estão duas fábricas de cigarro, gráficas, residência dos investigados e uma empresa utilizada para lavagem de dinheiro.  Rafael Frare e João Vitor Soares, que usa o nome artístico de Fábio, formam a dupla Fábio e Rafael. Eles começaram a carreira em Londrina e ganharam notoriedade com as músicas ”Soldado”, ”Mão Boba”, ”Vírgulas” e ”Depois dos 50”. As canções fazem parte do projeto de lançamento da dupla.

19 Setembro 2017 - 18:00

Bahia: Mulher é presa após exibir revólver nas redes sociais

Foto: Divulgação | Polícia Civil


Uma mulher foi presa com uma arma de fogo em Santo Antônio de Jesus. De acordo com a polícia, após divulgação de foto com arma de fogo nas redes sociais, Natália Oliveira Araújo, conhecida como Nati Perigosa, 23 anos, foi presa em sua residência no Loteamento Recanto dos Prazeres no bairro Cajueiro, por volta das 10h desta terça-feira (19). Ainda segundo a polícia, a acusada estava com um revólver calibre 38 com quatro munições intactas. 

19 Setembro 2017 - 17:00

Aracatu: PF apreende arma com secretário e R$ 50 mil em espécie em operação

Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal apreendeu o valor de R$ 50 mil em espécie na operação Chronos, que investiga fraude em contrato com uma empresa responsável por limpeza e manutenção de prédios públicos da prefeitura de Aracatu, sudoeste da Bahia, nesta terça-feira (19). Também foi apreendida uma arma com o secretário de Administração de Aracatu, que foi preso em flagrante e solto após pagamento de fiança. A informação foi confirmada ao G1 pelo delegado da Polícia Federal em Vitória da Conquista, Rodrigo Colbe. Os secretários de Finanças e o de Administração, que não tiveram os nomes divulgados, e o prefeito de Aracatu, Sérgio Silveira Maia, foram afastados das funções por tempo indefinido, nesta terça-feira, por decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, de acordo com a PF. O afastamento ocorreu por pedido da PF, por conta da prática reiterada da fraude. O montante de R$ 50 mil apreendido foi localizado em uma casa lotérica, na casa do secretário de Finanças de Aracatu e de um empresário. Também foram apreendidos celular, HDs e documentos relacionamentos a pagamentos e licitação. Segundo a investigação, a fraude no processo licitatório ocorreu entre os anos de 2014 e 2017. Além da cidade de Aracatu, a mesma empresa também foi contratada de maneira fraudulenta pela Palmas de Monte Alto, onde foi deflagrada também nesta terça a operação Syagrus.

19 Setembro 2017 - 11:26

PF deflagra operação em Aracatu e outras cidades da região Sudoeste

Foto: Reprodução | Whatsapp

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Controladoria Geral da União deflagram nesta terça-feira, 19, duas operações simultâneas, batizadas Chronos e Syagrus, com o objetivo de dar cumprimento a 15 mandados de busca e apreensão, dez mandados de condução coercitiva e oito de medidas cautelares diversas nas cidades de Palmas de Monte Alto, Aracatu, Riacho de Santana e Botuporã, todas na Bahia. As duas operações são decorrentes de Inquéritos Policiais instaurados na Delegacia de Polícia Federal de Vitória da Conquista para apurar fraudes nos processos licitatórios e na execução de contratos de prestação de serviços de limpeza, asseio e conservação diária nas dependências de prédios pertencentes aos municípios de Aracatu e de Palmas de Monte Alto entre os anos de 2014 e 2017. As investigações detectaram que a mesma empresa – vencedora das licitações nos dois municípios – era de “fachada” e que muitos dos empregados contratados seriam “fantasmas” ou prestariam serviços em estabelecimentos já totalmente desativados, a exemplo de dezenas de escolas. Os valores recebidos pela empresa eram repassados a servidores municipais ligados ao ex-prefeito de Palmas de Monte Alto ou a familiares do atual prefeito de Aracatu, que utilizavam apenas parte do dinheiro para remunerar pessoas da zona rural ou adolescentes para a execução do objeto do contrato, sendo o restante apropriado indevidamente. Foram afastados das funções públicas, dentre outros, os atuais prefeito e secretário de Administração e Finanças de Aracatu e servidores públicos de Palmas de Monte Alto. Foi apurado que entre abril de 2014 e maio de 2016, a Prefeitura de Palmas de Monte Alto repassou à empresa a quantia total de R$ 652.297,20 (seiscentos e cinquenta e dois mil, duzentos e noventa e sete reais e vinte centavos). Já a Prefeitura de Aracatu, desde a celebração do contrato, em 2015, até a presente data repassou a quantia de R$ 4.064.217,25 (quatro milhões, sessenta e quatro mil, duzentos e dezessete reais e vinte e cinco centavos), dos quais, em razão das fraudes constatadas, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou o bloqueio de R$3.192.388,27 (três milhões, cento e noventa e dois mil, trezentos e oitenta e oito reais e vinte e sete centavos). Quanto aos nomes das operações, SYAGRUS é uma referência à palmeira catolé, abundante na época de fundação do município de Palmas de Monte Alto. CHRONOS é referência à Deusa do Tempo, já que a origem do nome Aracatu é “tempo bom, tempo firme”.

 

15 Setembro 2017 - 18:06

Polícia Federal apreende na casa da mãe de Geddel documento sobre compra de avião

Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) apreendeu na casa da mãe do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) um envelope com a inscrição ”compra de avião”, anotações sobre abastecimento de uma aeronave, registros sobre compra e venda de gado e atas de reuniões da Caixa Econômica Federal. A Justiça Federal em Brasília autorizou a PF a fazer uma busca no apartamento de Marluce Vieira Lima, em Salvador, no mesmo dia em que determinou a prisão de Geddel, na sexta-feira (8). O ex-ministro e um aliado seu, o advogado e ex-diretor da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz, estão presos preventivamente desde a descoberta de suas digitais em parte do dinheiro apreendido num bunker na capital baiana. A PF encontrou R$ 51 milhões num apartamento ligado a Geddel e ao irmão dele, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), naquela que é considerada a maior apreensão de dinheiro vivo da História do país. ”Há grande probabilidade de que no apartamento da mãe de Geddel Vieira possa existir alguma prova documental relacionada com a apreensão dos R$ 50 milhões, mesmo porque, como esclarece a autoridade policial federal, residem no mesmo prédio, o que constitui um facilitador para que elementos probatórios estejam lá escondidos”, explicou o juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal em Brasília. A análise do material apreendido ainda deve demorar, em razão do deslocamento do processo para o Supremo Tribunal Federal (STF). Diante dos indícios de lavagem de dinheiro por parte do deputado Lúcio, que tem foro privilegiado, o caso foi remetido por Vallisney para análise do Supremo, conforme O Globo.

14 Setembro 2017 - 12:17

Gabinete de Lúcio Vieira Lima em Brasília é alvo da PF

Foto: Patrick Cassiano | Bahia Verdade

Na manhã desta quinta-feira (14), a Polícia Federal (PF) cumpre mandados no gabinete do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), na Câmara dos Deputados, em Brasília. O irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima foi vinculado à Operação Tesouro Perdido, que encontrou um bunker de R$ 51 milhões, ligado a Geddel, em um apartamento na capital baiana. O imóvel foi cedido ao parlamentar pelo empresário Silvio Silveira. O deputado não tem aparecido na Câmara desde a apreensão do dinheiro, segundo a coluna Expresso, da revista Época. A situação de Lúcio piorou na quarta-feira (13). Por indícios de que mantém elos com o apartamento onde a dinheirama foi encontrada, a Justiça remeteu a investigação para o Supremo Tribunal Federal (STF). Lúcio tem prerrogativa de foro privilegiado. Assim como a Polícia Federal, o juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, que remeteu o processo ao STF, vê indício de lavagem de dinheiro por parte do deputado. “Não se pode excluir de plano a participação de Lúcio Vieira Lima no ilícito de lavagem de dinheiro, e considerando o encontro fortuito de indícios acerca do local utilizado para a guarda de dinheiro em espécie que apontam para eventual ligação com o parlamentar, parece-nos mais adequado, neste momento, a remessa dos autos à Egrégia Corte para apreciação de sua competência para investigar", diz trecho da decisão do juiz.
 

14 Setembro 2017 - 08:54

Seis pessoas são presas pela Polícia Federal por fraudes no INSS em três cidades da Bahia

Foto: Reprodução

A Polícia Federal prendeu seis pessoas na Bahia na manhã de quarta-feira (13) durante a Operação Álibi, realizada em parceria com a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda. O objetivo da ação foi desarticular um grupo criminoso dedicado a fraudar a Previdência Social. As prisões ocorreram em Teixeira de Freitas (3), em Nova Viçosa (2) e Porto Seguro (1). Além disso, houve uma prisão no Rio de Janeiro e outra em Betim, em Minas Gerais. No total foram cumpridos oito mandados judiciais de prisão, sendo dois de prisão preventiva e seis de prisão temporária, além de cinco mandados judiciais de busca e apreensão nos estados de Minas Gerais (Betim), Bahia (Nova Viçosa, Teixeira de Freitas e Porto Seguro) e Rio de Janeiro (capital). O prejuízo já causado pela quadrilha de acordo com as investigações ultrapassa o valor de R$ 2 milhões. Durante as investigações, a PF descobriu que a quadrilha “recriava” pessoas que haviam falecido na infância, realizando alguns recolhimentos à Previdência Social, sempre em valores próximos ao teto de contribuição, criando, assim, a condição de segurados. Posteriormente, seriam simulados os falecimentos dessas ”pessoas”, quando, então, seriam requeridos os respectivos benefícios de pensão por morte perante o INSS. Os investigados responderão perante a Justiça por formação de quadrilha e por reiterada prática de estelionato em detrimento da Previdência Social, crimes com penas que ultrapassam dez anos de prisão.

13 Setembro 2017 - 23:53

Homem abusava sexualmente de menina de 11 anos em troca de celular

Foto: Divulgação | Polícia Civil

Um homem foi preso suspeito de estuprar uma menina de 11 anos após atrair a criança com a promessa de dar um celular de presente a ela. O crime ocorreu na cidade de Varzedo, a 190 quilômetros de Salvador. As informações foram divulgadas pela polícia nesta quarta-feira (13). De acordo com a polícia, Gilvandro Silva dos Santos, o “Vando”, de 28 anos, foi preso em uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, na terça-feira (12). De acordo com investigações da polícia de Varzedo, Vando manteve relações com a criança, que é residente na cidade de Laje, durante 15 dias. Durante esse período, ele simulava uma convivência semelhante a de marido e mulher. Para atrair a vítima, ele ofereceu um aparelho celular de presente a ela, que estaria na casa dele. Com Vando foram apreendidos um simulacro de revólver calibre 38 e duas motocicletas, ambas com chassis raspados. Segundo o suspeito, os dois veículos são de um amigo. De acordo com a polícia, Vando foi autuado pelos crimes de estupro de vulnerável, receptação e adulteração de sinal identificador de veículo. Ele está custodiado na carceragem de Varzedo e à disposição da Justiça. Vando e o amigo, que seria dono das motocicletas, são suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas e assaltos na região e serão investigados.
 

Bahia Notícias

13 Setembro 2017 - 23:45

PF diz que Lúcio Vieira Lima teria atuado em benefício de construtoras na Câmara

Foto: Patrick Cassiano | Bahia Verdade

O relatório da Polícia Federal sobre o Quadrilhão do PMDB aponta que o deputado federal Lúcio Vieira Lima (BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, teria atuado em benefício de construtoras na Câmara. O suposto acordo feito entre a OAS e Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara, girava em torno da Medida Provisória 600/2012, que autorizava a União a conceder subvenção econômica ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Lúcio foi citado na delação da Odebrecht como receptor de R$ 1 milhão como contrapartida à aprovação de leis favoráveis aos interesses da empreiteira. Em um dos organogramas elaborados pela força-tarefa sobre o 'Quadrilhão do PMDB', Lúcio aparece no segundo escalão em relação ao centro do grupo, o presidente Michel Temer. Lúcio aparece vinculado à Câmara e ao irmão, Geddel, em função do depoimento de Silvio Silveira, dono do apartamento no qual foi encontrado "bunker" de R$ 51 milhões atribuídos ao ex-ministro. O empresário disse que teria emprestado o apartamento a Lúcio, sob a justificativa de que Geddel guardaria bens do seu falecido pai. Também foi encontrado no local uma fatura em nome da empregada de Lúcio, Marinalva de Jesus.
 

11 Setembro 2017 - 13:41

Acusados de homicídio em Ibicoara foram presos por policiais da 46ª CIPM em Jussiape

Foto: Reprodução | Whatsapp

A PM de Jussiape foi informada de um homicídio que teria ocorrido na Fazenda Januário, em Ibicoara e que os autores teriam fugido para aquele município. Diante a informação, uma guarnição realizou diligencias no intuito de localizar os autores do crime. De acordo com informações apuradas pelo Bahia Verdade, um veiculo Monza foi avistado estacionado próximo ao Estádio municipal e um dos vidros estaria quebrado, o que chamou atenção dos militares. Ao realizar a abordagem no referido veiculo, dois homens foram localizados em seu interior, trata-se dos irmãos Wesley Vieira da Silva e Welvis Vieira da Silva, eles estariam com as roupas suja de sangue, e questionados sobre o crime em Ibicoara, os dois acabaram confessando a autoria e motivos. Eles teriam informado que mataram o padrasto Ed Carlos Dias de Souza, devido o mesmo agredir a sua mãe há anos. A dupla foi encaminhada para Delegacia de Policia de Ibicoara por policias da 46ª CIPM que realizaram a prisão e não 34ª CIPM como foi informado pelo Bahia Verdade em matéria anterior.

08 Setembro 2017 - 07:19

Ministério Público Federal pede prisão preventiva e Geddel é levado pela PF

Foto: Agência Brasil

Foi pedida, na manhã desta sexta-feira (8), pelo Ministério Público Federal, a prisão preventiva do ex-ministro Geddel Vieira Lima. De acordo com o portal G1, ele foi levado pela Polícia Federal do bairro do Jardim Apipema, onde cumpria prisão domiciliar. Sete policiais em sete viaturas chegaram ao local por volta das 5h.  A PF apreendeu R$ 51 milhões em um apartamento que seria utilizado por Geddel em Salvador. O dono do imóvel afirmou à PF que havia emprestado o imóvel ao ex-ministro para que ele guardasse pertences do pai, que morreu no ano passado.

 

07 Setembro 2017 - 13:17

Para fiscalizar rodovias no feriado, PRF na Bahia instaura Operação Independência do Brasil

Foto: PRF

Foi instaurada pela Superintendência de Polícia Rodoviária Federal na Bahia (SRPRF/BA) às 0h de quarta-feira (6), a Operação Independência do Brasil 2017. Como o feriado de 7 de setembro caiu em uma quinta, é esperado um maior fluxo de veículos nas rodovias baianas. Por conta disso, a operação vai durar até  23h59 de domingo (10). Em 2016 o fluxo havia sido menor por conta do feriado do dia 7 ter caído na quarta. Foram registrados sete acidentes que resultaram em dois feridos. Neste ano a PRF-BA elaborou um esquema especial que leva em conta os pontos mais críticos, em que normalmente ocorrem mais acidente e alguns eventos previstos para o interior do estado. No domingo (10) ocorrerá nas margens da BR-324, na região de Feira de Santana, a Exposição Agropecuária (Expofeira), evento que possivelmente poderá mudar a dinâmica de transito na área. Outro reforço de policiamento e fiscalização ocorrerá na região de Serrinha, próximo a BR 116, onde acontecerá Vaquejada de Serrinha. A Copa Vela, evento que atrai pessoas de outras cidades e até de outros estados para Paulo Afonso está marcada para o fim de semana e possivelmente aumentará movimento da BR 110. Além dos pontos onde ocorrem eventos, a PRF-BA reforçará as delegacias de Senhor do Bonfim, de Vitória da Conquista e de Eunápolis, pontos em que normalmente ocorrem mais acidentes. Para promover a fluidez do trânsito durante períodos de maior movimentação, a PRF-BA editou a Portaria nº 21/2017, que proíbe, em determinados dias e horários, o trânsito de Combinações de Veículos de Carga (CVC), portando Autorização Especial de Trânsito (AET), de Combinações de Transporte de Veículos (CTV) e de Combinações de Transporte de Veículos e Cargas Paletizadas (CTVP), portando ou não AET, bem como o trânsito dos demais veículos portadores de Autorização Especial de Trânsito (AET).

07 Setembro 2017 - 08:00

Itabuna: Cerca de R$1 milhão é encontrado na conta de suspeita de envolvimento em pirâmide

Foto: Divulgação | Polícia Civil

A Polícia Civil de Itabuna apreendeu na terça-feira (05) em Itabuna cerca de R$ 920 mil, dinheiro que estava na conta da sogra de Danilo Santana, suspeito de criar um esquema de pirâmide que pode ter gerado um lucro de R$ 200 milhões. Identificada como Edlane Alves de Oliveira, a sogra do suspeito também era investigada por participação no esquema. Tanto o genro quanto a sogra estão com mandado de prisão decretado pela Justiça e estão sendo procurados. Eles e o restante dos envolvidos responderão pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e pichardismo, exploração fraudulenta de credulidade pública e que se diferencia do estelionato porque o número de pessoas é indeterminado. De acordo com a Polícia Civil, o valor apreendido será depositado em uma conta que ficará à disposição da Justiça para uma possível reparação das vítimas da pirâmide.

 

17 Fevereiro 2017 - 17:01

Investigado desde 2014, Ravengar reclama da prisão: ‘Parece filme’

Foto: Divulgação

Preso da manhã desta quinta-feira(16), Raimundo Alves de Souza, conhecido como “Ravengar”, de 64 anos, acusado de comandar o tráfico de drogas na região do Morro do Águia, no bairro de Fazenda Grande do Retiro, irritou-se com as acusações durante coletiva de imprensa realizada nesta tarde. “Eu trabalho entregando temperos. Meus filhos trabalham em lava jato. Somos inocentes. Isso foi uma emboscada. Não fiz nada. Parece que estou no filme de ‘De Volta Para o Futuro'”, afirmou. De acordo com o delegado Alexandre Galvão, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), Ravengar era investigado desde 2014, quando foram descobertos indícios do retorno dele à prática do tráfico. O suspeito estava em regime semiaberto desde 2012, quando foi transferido do Complexo Penitenciário Professor Lemos de Brito, no bairro da Mata Escura, na capital baiana, para o Presídio de Lauro de Freitas, na região metropolitana.

17 Fevereiro 2017 - 13:06

Bahia é alvo da PF em operação contra tráfico sexual de mulheres

Foto: Reprodução

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (15) a Operação Marguerita, com o objetivo de desarticular grupo criminoso internacional especializado em tráfico de pessoas para fins de exploração sexual. As vítimas eram levadas de Fortaleza-CE para a Itália e Eslovênia. Há mandados na Bahia, Ceará, Minas Gerais e São Paulo. Cerca de 90 policiais federais cumprem 13 mandados de busca e apreensão, 13 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária e 18 mandados de condução coercitiva, todos expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal no Ceará. A rede criminosa é composta por aliciadores, responsáveis pelo recrutamento, transporte, viagens para o exterior, acolhimento, alojamento e exploração sexual de vítimas (mulheres) nos países de destino. O crime de tráfico internacional de pessoas com a finalidade de exploração sexual trata de grave violação de direitos humanos, considerando a situação de vulnerabilidade das vítimas, que muitas vezes, iludidas pelos aliciadores, mediante fraude, são levadas a países da Europa e submetidas a condição degradante. Os presos serão indiciados por crime de tráfico internacional de pessoas para fins de exploração sexual, associação criminosa e lavagem de dinheiro, com pena prevista de até 25 anos de reclusão. A operação foi batizada de “Marguerita” em alusão ao nome da principal boate (Margerita) na Eslovênia, onde se exploravam sexualmente as vítimas.